5 itens fundamentais que fazem diferença na hora de escolher uma Coleira para Cachorro

 

Como escolher entre tantos tipos de coleira para cachorro, de pescoço ou peitoral, barata ou cara, em couro ou tecido, nacional ou importada?

 

O que levar em consideração na hora da escolha?

 

Para responder essa pergunta, você precisa saber quais elementos são responsáveis por aumentar a segurança do seu cachorro, mantê-lo confortável e sem irritações na pele, além de permitir um passeio sob controle.

 

Se uma coleira para cachorro não passa confiança e é escolhida apenas pelo design bonito ou preço em conta, de nada adianta chorar o leite derramado quando seu cachorro fugir, se ferir ou te arrastar durante o passeio.

 

Vamos conhecer os elementos mais importantes para se procurar em uma coleira para cachorro?

 

1. A coleira precisa te passar segurança e confiança

 

Uma boa coleira para cachorro não pode te deixar na mão. Aliás, você precisa sentir firmeza no primeiro contato com ela. Se você ignorar esse conselho, pode sofrer com dois problemas muito comuns:

 

1. Cães excitados ou medrosos em novos ambientes ou ao redor de outros cães podem se tornar indisciplinados o suficiente para escapar de suas coleiras.

 

2. Cães super estimulados que puxam durante o passeio podem forçar e arrebentar uma coleira frágil, causando um acidente.  

 

Se você escolhe uma coleira pensando primeiro no design ou preço, você está fazendo isso de modo errado.

 

Lembre-se de que o dever principal de todo dono é garantir a saúde e integridade do seu cão.

 

Portanto, coloque a confiança e segurança como o elemento mais importante na sua escolha.

 

2. Uma coleira precisa colocar você no controle da situação

 

Se você precisa rezar muitas ave marias antes de passear com um cão que te arrasta por todo lugar é porque você não está no controle da situação.

 

As coleiras têm uma participação fundamental nisso e podem ajudar ou dificultar sua vida nos passeios. Portanto faça sua escolha sabiamente.

 

Existem formas mais efetivas de controlar um cão durante a caminhada. A mais efetiva delas é identificar os gatilhos que fazem ele puxar e usar uma coleira que te dê uma vantagem na hora de redirecionar o foco dele.

 

Quando você se antecipa e sua coleira te ajuda nesse redirecionamento, a qualidade dos passeios aumenta instantaneamente. Portanto escolha um modelo que favoreça isso.

 

3. A coleira precisa ser confortável para o seu cachorro se sentir acolhido

 

Não há como negar… ninguém consegue caminhar direito sentindo desconforto. Uma coleira muito dura roçando no seu cachorro o tempo inteiro é como caminhar no centro da cidade com uma fantasia de escola de samba. 

 

É por esse motivo que você deve escolher uma coleira feita em material macio e confortável. Preferencialmente algodão, para evitar irritações alérgicas comuns em materiais sintéticos como o nylon.

 

Uma dúvida comum que recebemos é sobre Peitorais. Eles são mais confortáveis que coleiras de pescoço?

 

Estudos indicam (mentira, é uma conclusão óbvia mesmo) que nós mulheres preferimos usar um lindo colar ao redor do pescoço que uma corrente passando por várias partes do corpo.

 

Faz sentido quando digo que, quanto menos pontos de contato com o corpo, mais confortável seu cachorro estará?

 

Pense nisso antes de apostar em um acessório que estará em contato constante com várias partes do corpo dele.

 

Por isso costumo dizer: Se algo não é confortável para você usar, provavelmente não é para o seu cachorro.

 

4. Uma coleira precisa ser fácil de usar

 

Coleiras não são todas iguais, e saber tirar o máximo da sua é fundamental. Afinal, ela será sua principal aliada para manter seu melhor amigo seguro, confortável e sob controle.

 

Não há problema algum em utilizar os contatos do fabricante para obter mais informações sobre como utilizar um produto. Aliás, você consegue diferenciar boas marcas das ruins pela forma como elas se preocupam em ajudar você.

 

Por isso decidimos criar um infográfico ilustrado, que pode ser usado por você como um passo a passo para extrair o máximo da Coleira Martingale durante o passeio com seu cachorro.

Baixe ele apertando aqui.

 

5. A coleira precisa ter uma legião de fãs

 

 

Não existe teste melhor que o campo de batalha. Antes de escolher uma coleira para o seu cachorro consulte pessoas que já a usaram. Existem muitas opiniões positivas sobre ela?

 

A internet permite maravilhas para quem deseja incorporar o 007 por um dia, e uma simples pesquisa pelo fabricante no Google irá revelar se você pode ou não confiar nele.

 

Vá além. Siga a marca no Instagram e busque por clientes declaradamente satisfeitos com o tipo de coleira que você pretende escolher para o seu cachorro. Um bom produto possui uma legião de fãs.

Investigue o Instagram da Ruff Ruff apertando aqui.

 

Concluindo

 

Segurança, controle e conforto (nessa ordem) são fundamentais na hora de escolher uma coleira para o seu cachorro. Mas tudo vai depender de como são os passeios com ele hoje.

 

Seu cachorro passeia de forma exemplar? Então uma coleira segura e de boa qualidade lhe atenderá super bem.

 

Ele ainda te dá trabalho? Então escolha uma coleira que otimize o controle, potencializando os efeitos do treinamento.

 

Minha favorita é a Coleira Martingale.

 

Conheci esse modelo em 2011 quando meu cachorro mais velho, Max, escapou durante um passeio. Precisei trazer um modelo dos Estados Unidos e me apaixonei tanto que resolvi fabricar minha própria versão.

 

Você pode conhecer a Martingale da Ruff Ruff apertando na imagem abaixo.

 

Ou clique aqui e fale diretamente conosco se tiver dúvidas sobre a Coleira Martingale!

 

 

coleira martingale