Blog | Cachorro reativo no passeio. Como resolver?

Cachorro reativo no passeio. Como resolver?

 

Lidar com um cachorro reativo no passeio pode ser um desafio assustador. Digo assustador porque você nunca sabe como o cão vai reagir. Porém, se você seguir determinados passos, pode gerenciar e tratar um cachorro reativo. Descubra como lendo esse artigo.

 

Índice:

 

  • O que sente um cachorro reativo
  • Os 4 níveis de um cachorro reativo
  • Estratégias diferentes para cada nível de reatividade
  • Como lidar com um cachorro reativo no passeio
  • Qual a diferença entre gestão e tratamento de um cachorro reativo
  • 6 dicas para a gestão da reatividade (estratégia de curto prazo)
  • 4 dicas para o tratamento da reatividade (estratégia de longo prazo)

O que sente um cachorro reativo

 

Um cachorro reativo é aquele que demonstra um nível anormal de excitação em resposta a um estímulo normal. Por exemplo, quando seu cão vê outro cão, um ser humano ou um veículo passando, mas reage de maneira exagerada. Essa reatividade sempre está relacionada a um desconforto. Então mesmo que possa parecer que seu cachorro está sendo "protetor" ou "agressivo", o mais provável é que ele simplesmente não esteja feliz por estar naquela situação.

 

Então é natural que ele deixe transparecer esse desconforto em forma de estresse. Seu cachorro pode recuar, ou pode optar por entrar em confronto direto quando se depara com uma situação estressante. Isso não significa que ele realmente queira atacar outro cachorro. É apenas a única opção viável para ele naquele momento, porque seu cão desconhece outra maneira de lidar com aquele problema.

 

Você jamais conseguirá curar esse desconforto repreendendo seu cão, porque isso só o deixará mais ansioso. Você também não pode demonstrar nervosismo, porque ele vai perceber que nem o próprio dono está em condições de ajudá-lo (e vai se apavorar ainda mais). Mas então o que você deve fazer? É por isso que estamos aqui, mas antes é essencial identificar o nível de reatividade do seu cachorro. Continue lendo.

 

 

Os 4 níveis de um cachorro reativo

 

Aqui na Ruff Ruff nós adotamos uma forma de classificar o nível de reatividade de um cão. Imagine um sinal de trânsito, mas com quatro cores (em vez de três). Cada uma delas representa um nível diferente de reatividade.

 

 

Verde: É o nível que desejo para o seu cachorro. Nesse estado ele estará totalmente relaxado, será capaz de cheirar, aceitar petiscos, seguir seus comandos e passear sem puxar a guia. É o estado de um animal mentalmente equilibrado.

 

 

Amarelo: Nesse nível seu cachorro ainda poderá ser treinado com relativo sucesso. Ele estará mais alerta, pode encarar fixamente algumas "ameaças", não sentirá tanta atração por petiscos e vai precisar ser corrigido com mais frequência.

 

 

Laranja: Aqui seu cachorro está a poucos minutos de "explodir". O corpo dele estará muito tenso, ele lutará para escapar da coleira, vai ignorar o petisco e simplesmente não conseguirá criar nenhuma memória positiva.

 

 

Vermelho: Um cachorro no nível vermelho já explodiu. Ele é incapaz de responder a qualquer comando ou petisco. Seu cachorro está latindo, pode atacar e morder se estiver perto o bastante do gatilho gerador de desconforto. Qualquer tentativa de controlá-lo nesse nível será ineficaz.

 

 

Estratégias diferentes para cada nível de reatividade

 

O caminho para o passeio perfeito consiste em manter seu cachorro o máximo de tempo possível nos níveis verde e amarelo. Quando ele se aproximar do nível laranja, saia imediatamente do caminho do gatilho gerador de desconforto. Se o seu cachorro reage a muitas coisas ao mesmo tempo, pode ser complicado mantê-lo nos níveis verde e amarelo. Nesse caso você deve escolher um local e horário mais calmos para passear com ele.

 

Se o seu cão já sai de casa nos níveis laranja e vermelho, os passeios precisam ser temporariamente interrompidos. Nesse caso iremos trabalhar sessões de treinamento cuidadosamente controladas. Peça a um amigo que tenha cachorro para encontrá-lo em uma área calma e aberta. Aproxime-se deles de muito longe, para que seu cão se mantenha nos níveis verde e amarelo. Recompense esse estado dando petiscos e deixando-o cheirar o chão.

 

Certifique-se de que a guia esteja sempre relaxada. Seu cão ainda está nos níveis verde e amarelo? Se não, você precisa aumentar a distância do gatilho. Se sim, você pode se aproximar um pouco mais. Nós vamos tratar melhor sobre isso mais adiante, quando falarmos sobre o tratamento de um cachorro reativo. Continue lendo.

 

 

Como lidar com um cachorro reativo no passeio

 

Vocês estão passeando e seu cachorro parece estar bem com os outros. De repente algo muda, e ele passa a rosnar, latir e puxar em direção aos outros cães. Você tenta dizer a ele para parar e sentar, mas ele não dá ouvidos. O que fazer? Lembre dos níveis de ansiedade. Seu cão está no nível vermelho! Não é à toa que ele não responde e não faz o que você pede. Nessa hora é crucial que você se afaste rapidamente do gatilho gerador de desconforto.

 

Sabe por que é tão importante manter essa distância crítica do gatilho? Porque se seu cachorro permanece muito tempo naquele nível, fará automaticamente uma associação negativa. O cérebro dele vai entender aquele momento como algo ruim, e vai deixar seu cachorro pronto para agir na próxima vez que ele encontrar outros cães. Por isso donos desinformados podem facilmente agravar o quadro de reatividade dos seus cães.

 

Por outro lado, se você mantém uma distância razoável, seu cão observará aquele gatilho de longe em um nível verde ou amarelo. Então ele poderá finalmente fazer associações duradouras e positivas. Sempre evite que seu cão "perca o controle". Um cachorro latindo e puxando não é o estado de espírito certo para criar memórias positivas. Lembre dos níveis de reatividade e mantenha seu cachorro em um estado que possibilite o aprendizado.

 

Leia também: Passeio sem estresse. O que fazer para o seu cachorro finalmente relaxar

 

 

Qual a diferença entre gestão e tratamento de um cachorro reativo.

 

O tratamento visa mudar o comportamento de um cão a longo prazo. Muitas pessoas chamam essa fase de dessensibilização. É um processo mais longo e raramente vemos resultados imediatos na modificação do comportamento. O objetivo do tratamento é levar seu cão a um ponto em que ele não precise mais de muita orientação ou ajuda externa para lidar com determinadas situações. Ele aprenderá a encontrar a calma por conta própria sempre que encontrar um gatilho.

 

Mas o tratamento leva tempo e nós precisamos manter todo mundo seguro, certo? Além disso, você precisa ter certeza de que os passeios do dia a dia não piorem o quadro de reatividade do seu cachorro. Aqui é onde a gestão entra em jogo. A gestão é o processo de configurar o ambiente de uma maneira que torna mais provável o bom comportamento do cão. Se ele morde sapatos, a gestão seria guardá-los, enquanto ensinar seu cão a não roer seria o tratamento.

 

Vamos começar com dicas práticas de gestão da reatividade. Assim criamos o terreno perfeito para um tratamento de longo prazo. Continue lendo.

 

 

6 dicas para a gestão de um cachorro reativo (estratégias de curto prazo)

 

Dica 1: Mantenha a guia relaxada no passeio

 

Manter a guia curta e tensionada demais pode facilmente aumentar o estresse do cão. Ele é capaz de fazer uma rápida leitura corporal e identificar que você está tenso, e isso o deixará em alerta. Portanto controle o impulso de enrolar a guia no pulso e permita seu cão cheirar e mover o corpo naturalmente. Se ele está distante o bastante para estacionar nos níveis verde ou amarelo, recompense-o com uma guia relaxada.

 

Dica 2: Crie um ambiente livre de estresse

 

Se o seu cachorro passa a maior parte do tempo em um estado calmo de energia, isso naturalmente beneficiará o passeio. Por isso prepare sua casa para proporcionar momentos felizes de relaxamento.

 

  • Crie uma "area segura" onde ele possa relaxar despreocupado em casa, sabendo que ninguém o incomodará.
  • Ensine crianças e adultos a respeitar o sono do cão.
  • Brincadeiras são válidas, desde que você controle o nível de ansiedade dele. Quando seu cão estiver ofegante demais, pare a brincadeira e deixe ele se acalmar.
  • Forneça brinquedos de mastigação seguros (bichos de pelúcia e brinquedos de corda não são considerados de mastigação).

 

Dica 3: Incentive o uso do olfato

 

Levar seu cachorro a um novo ambiente pode ser complicado, uma vez que cães reativos não se sentem totalmente seguros e confiantes em relação a um local desconhecido. Cheirar o local fará com que ele se sinta mais informado e, portanto, confiante. Caso vá a um encontro de cães por exemplo, chegue com seu cachorro antes de todo mundo e incentive o uso do olfato. Se receber visitas em casa, deixe seu cão tomar a iniciativa e cheirar todo mundo primeiro.

 

Dica 4: Use uma coleira que facilite o redirecionamento

 

Você e seu cão reativo estão passeando, quando de repente ele percebe um cachorro estranho no lado direito da rua. Você vai precisar redirecionar a atenção dele para o lado esquerdo, antes que ele assuma um nível laranja ou vermelho de reatividade, certo? Se eles percebem o mundo através do focinho, orelhas e olhos, como você pretende fazer isso usando uma coleira peitoral? Esse tipo de coleira fica posicionada no peito, longe de qualquer influência sobre os principais sentidos do cão.

 

Você vai precisar de uma coleira que esteja posicionada no pescoço, facilitando o redirecionamento rápido do seu cão. Enforcadores e guias unificadas fazem esse trabalho, mas quando usados da forma incorreta podem aumentar a ansiedade do animal. Por isso nós gostamos da coleira martingale, além de garantir um rápido controle ela é simples o bastante para ser usada por donos iniciantes.

 

Leia também: 5 razões para usar uma coleira martingale no seu cachorro

 

Dica 5: Incentive exercícios mentais

 

Manter a rotina de passeio com um cachorro reativo pode ser difícil. Ele não responde bem à coleira, não se comporta em parques, e provavelmente causará confusão em uma creche. Felizmente não é apenas o esforço físico que cansa os cães. Seu cachorro reativo pode se beneficiar muito de exercícios mentais, e a maioria deles pode ser feito em casa.

 

Aqui estão algumas ideias:

 

  • Nomes dos quartos: Deixe seu cachorro na sala e esconda um petisco (ou brinquedo) no quarto. Leve-o para o quarto e mostre a ele o petisco. Enquanto você faz isso, diga em voz alta "quarto". Após algumas repetições ele entenderá o jogo e vai correr para esse quarto quando você pedir para encontrar a surpresa. Com o tempo vá acrescentando os outros cômodos da sua casa. Eventualmente você poderá dizer a ele o nome de qualquer cômodo e ele saberá exatamente para onde ir!
  • Petiscos escondidos: Esconda petiscos em vários locais da casa. Você pode colocá-los embaixo de toalhas, de copos de plástico, em caixas de papelão viradas, etc. Deixe-o descobrir como resolver esse quebra-cabeças. Eu recomendo repetir o mesmo quebra-cabeça várias vezes antes de ir para o próximo, isso ensina seu cão a prestar atenção à estratégia de resolução de problemas e a se esforçar para lembrá-la.

 

Se precisar de mais ideias, nosso e-book Estilo Ruff Ruff tem mais dicas de exercícios físicos e mentais. E é grátis!

 

Dica 6: Crie rotinas positivas

 

A reatividade geralmente acompanha um sentimento de incerteza. Se o seu cachorro percebe uma situação fora de controle, completamente nova e desconhecida, pode ficar desconfortável e ansioso. Embora você não possa garantir que ele jamais estará em uma situação nova, pode tentar garantir ele sempre terá algo familiar, mesmo em um local novo.

 

Não me refiro a um brinquedo ou um tapetinho para deitar. Me refiro a uma rotina de truques e brincadeiras positivas que, se repetidas o bastante, serão assimiladas pelo seu cão e se tornarão hábitos!

 

Aqui está uma ideia simples:

 

  • Brincar de bolinha

 

Alguns cães reativos podem esquecer tudo ao seu redor quando estão focados em uma atividade que realmente amam. Para muitos deles isso é brincar com um brinquedo específico, como uma bolinha (frisbee também é ótimo). Se seu cachorro gosta de buscar coisas, use esse tipo de atividade a seu favor o máximo possível. Quanto mais tempo seu cão puder focar em uma atividade positiva, melhor.

 

Comece em uma área segura longe de qualquer coisa que seu cão possa reagir. Depois de ter jogado o suficiente a ponto dele ficar maluco de felicidade quando vê uma bola, mude para um lugar um pouco mais cheio, por exemplo, um parque. Certifique-se de que você tenha controle físico sobre ele, prendendo uma guia longa para que ele não consiga fugir. A guia está ali por segurança, você não quer que ele se aproxime de nenhum gatilho a ponto de ficar nervoso e colocar tudo a perder.

 

Brinque como sempre, mas conectado mentalmente com ele o tempo todo. Você não quer dar oportunidades para ele olhar ao redor e se preocupar com o que está por perto. Você e a bolinha precisam ser as coisas mais incríveis do mundo para ele! Com o tempo seu cão começará a associar a diversão que ele tem com você e sua bola ao parque, e talvez até às pessoas e cães à distância com os quais ele costumava se sentir desconfortável.

 

No mínimo ele aprenderá que pode se divertir em público, e que é possível ignorar tudo o que pode incomodá-lo. Graças a você, sua dedicação, e sua bolinha.

 

Recomendações importantes para qualquer brincadeira:

 

Não exagere. Como regra geral, seu cachorro começa uma atividade com a mentalidade que deixou a última. Isso significa que, se você brincou até ele ficar desinteressado, você foi longe demais. Em vez disso, tente fazer com que ele olhe para você até um pouco frustrado porque a brincadeira terminou cedo demais.

 

Seja sempre divertido. É tentador repreender nossos cães quando eles não prestam atenção, não buscam a bolinha ou interrompem a brincadeira para fazer xixi. Tenha em mente que você quer tornar essa brincadeira a coisa mais legal da vida dele. Seja o mais otimista, amigável e feliz possível e seu cão retribuirá com muito mais envolvimento.

 

Escolha o momento certo. Todos os cães tem momentos do dia em que estão mais acordados e alertas que outros. Se ele ficar feliz, pular em você e parecer inquieto, esse é um ótimo momento para brincar. Não é legal acordar seu cachorro e começar a brincar com ele meio adormecido.

 

4 dicas para o tratamento de um cachorro reativo (soluções de longo prazo)

 

Apesar de ser uma solução de longo prazo, é o tratamento que finalmente reabilitará seu cachorro reativo. Então gestão e tratamento devem caminhar juntos, já que a função da gestão é "preparar o terreno" para um tratamento mais seguro e tranquilo.

 

Dica 1: Apresente-o a outros cães

 

A exposição regular a outros cães pode ajudar o seu a vencer a reatividade, tornando menos incomum e assustador conhecer outros animais. Se você tiver a chance de deixar seu cão desfrutar da companhia de outro cão, experimente! Ele precisa entender que conhecer outro cão não é tão ruim assim.

 

Uma advertência: Só experimente essa exposição supervisionada e controlada se você conhece o nível de reatividade do seu cachorro. Você precisa saber exatamente o quanto ele não gosta de outros cães, para não colocá-lo em uma situação que ultrapasse o limite dele. Se você não tem certeza, ou se adotou seu cachorro recentemente, trabalhe com seu cão na coleira por enquanto.

 

Outra advertência: Expor seu cão a outros cães não quer dizer largá-lo em uma creche. Tenha em mente que seu cachorro reativo convive com limitações, então o choque de lidar com vários animais de temperamentos diferentes pode fazer seu cachorro explodir. Essa exposição precisa ser gradativa, supervisionada e bem selecionada. Escolha cães reconhecidamente calmos e relaxados para interagir com o seu. Cães aprendem mais com outros cães que com humanos. Você vai querer mesmo que péssimas influências sejam tutoras do seu cachorro reativo em uma creche?

 

Não perca a esperança: Ter um cachorro reativo nunca é divertido, mas você é capaz de mudar o sentimento dele em relação a qualquer gatilho gerador de desconforto. Lembre-se que nenhuma pessoa ou animal gosta de sentir medo. Se você puder mostrar ao seu cão uma maneira de ser mais feliz e relaxado, ele aceitará com prazer e será eternamente grato pelo seu esforço.

 

Dica 2: Habituação de um cachorro reativo

 

Essa é uma palavra chique que significa "deixar seu cão se acostumar com isso". É uma estratégia incrível se a reatividade do seu cachorro está relacionada ao medo ou ansiedade. Vamos supor que o limite do seu cão é estar a 6 metros de outro. Ou seja, ali ele está na fronteira entre os níveis amarelo e laranja.

 

Ótimo, agora você pode avançar, reduzindo essa distância para 5 metros. A ideia é dar ao seu cão a chance de sentir um leve (mas superável) desconforto. Não interfira nesse processo, nem ofereça petiscos nesse momento. Deixe seu cachorro fazer suas atividades normais ao ponto de entender que aquele leve desconforto não pode fazer mal.

 

Em algum momento ele vai finalmente relaxar e você perceberá que ele conseguiu estacionar no nível amarelo, mesmo com 1 metro a menos. Isso é o que chamamos de habituação. E esse é o momento de recompensá-lo com um carinho gostoso, uma palavra de motivação e até mesmo um petisco. Aqui vocês já atingiram algo incrível!

 

Não avance novamente. Volte para casa e pense em formas de avançar um pouco mais nos dias seguintes, mas sem forçar a barra. É um trabalho de formiguinha, mas quando feito com paciência e consistência, tem o poder de mudar definitivamente a vida do seu cachorro.

 

Dica 3: Incentivando a calma

 

Você já entendeu que um cachorro reativo é aquele capaz de pular do nível verde para o vermelho em poucos segundos. Ou seja, qualquer estímulo é capaz de se tornar um gatilho gerador, fazendo o nível de estresse dele subir rapidamente. E quando você possui um cão que se estressa facilmente, precisa trabalhar uma energia oposta no dia a dia.

 

Em vez de criar uma rotina em casa que agite seu cão o tempo todo, faça o possível para mantê-lo calmo, e o recompense por isso. Por exemplo, quando meus cães me vêem pegando um brinquedo, eles automaticamente ficam ofegantes e começam a pular. Se eu entrego o brinquedo naquele momento, acabo recompensando uma energia que não é interessante.

 

Então eu escolho esperar calmamente, e em poucos segundos eles se cansam e sentam, simplesmente para entender por que eu não os premiei. Eu espero mais alguns segundos para que aquela energia calma estabilize, e aí sim os recompenso por se manterem calmos e pacientes à espera do brinquedo.

 

Repita essa estratégia em todas as rotinas da casa: Colocar a coleira e passear, receber um petisco qualquer, ganhar um novo brinquedo, receber a ração diária. Cães adquirem novos hábitos em até 14 dias, quer dizer que em apenas duas semanas ele será capaz de relacionar o estado de calma e uma recompensa específica.

 

Dica 4: Testando a calma

 

Eu sei que pode ser frustrante ter um cachorro calmo o tempo inteiro, porque desde pequenos somos acostumados a relacionar felicidade com agitação nos cães. Se eu tenho um cão ofegante e pulando o tempo inteiro ele provavelmente está feliz, certo? Errado! Você já descobriu que nem sempre isso é verdade.

 

Mas isso não quer dizer que você e seu cão não possam brincar. Só quer dizer que vocês devem brincar com moderação. Aliás, brincar com seu cão pode fazer parte de uma estratégia interessante para testá-lo. O que vou sugerir agora vai (se feito com consistência) ensinar seu cão a controlar melhor o próprio nível de energia.

 

Comece incentivando uma brincadeira dentro de casa, por exemplo, segurando uma corda e desafiando seu cachorro a tomá-la das suas mãos. Em apenas 1 minuto você perceberá uma mudança clara no nível de energia dele. Seu cachorro vai ficar ofegante, movimentará todo o corpo e pode inclusive rosnar e latir.

 

Você acabou de tirá-lo de um nível calmo, incentivando a agitação através da brincadeira. O nível de ansiedade do seu cão aumentou, junto com uma liberação alta de adrenalina. O que fizemos aqui foi simular o mesmo nível de agitação quando seu cachorro se depara com um gatilho gerador de desconforto no passeio.

 

Agora você interrompe a brincadeira de repente, guardando o brinquedo e deixando de dar atenção. É provável que seu cão insista por alguns segundos, pulando e latindo. Você vai ignorar totalmente, e isso vai deixá-lo curioso. Após algum tempo o nível de adrenalina dele vai baixar, e seu cachorro vai sentar para processar tudo aquilo.

 

Quando você perceber que ele estacionou novamente em um nível verde, recompense-o com um petisco, ou uma massagem relaxante. Pronto, você mostrou ao seu cão que ele é capaz de se acalmar rapidamente, e ele ainda ganhou uma recompensa por isso! Torne isso uma estratégia recorrente e veja seu cão mudar de energia cada vez mais rápido.

 

Grave isso: Um cachorro mentalmente equilibrado é aquele capaz de alternar entre uma energia calma e agitada rapidamente.

 

 

Se você gostou desse artigo e deseja obter mais informações de valor sobre o comportamento canino, eu te convido a baixar o e-book Estilo Ruff Ruff. Ele é grátis e contém minhas melhores dicas sobre temas como: socialização, exercícios físicos e mentais, regras e limites, leitura corporal, etc. Clique abaixo para solicitar o seu.

 

E-book Estilo Ruff Ruff: Baixe o seu aqui GRÁTIS

 

 

FAQ:

 

O que é reatividade canina?

R: É quando seu cachorro demonstra um nível anormal de excitação em resposta a um estímulo normal. Por exemplo, quando seu cão vê outro cão, mas reage de maneira exagerada.

Como posso ajudar um cachorro reativo?

R: Existem formas eficazes de gerir e tratar a reatividade. Nesse artigo demos 6 dicas de gestão, e 4 dicas para o tratamento de um cachorro reativo.

Como lidar com um cachorro reativo no passeio?

R: Você precisa identificar em que nível de reatividade seu cachorro se encontra. Cada nível pede uma estratégia diferente, e todas elas são mencionadas nesse artigo.

Posso usar um peitoral em um cachorro reativo?

R: Não deveria. Um cão é reativo porque recebe estímulos externos que geram nele um desconforto. Como ele não sabe gerir esse desconforto, seu cachorro "explode". Uma das estratégias essenciais para gerir a reatividade é afastar seu cachorro rapidamente desses estímulos, chamamos isso de redirecionamento da atenção. Para fazer isso de forma eficaz você precisa de uma coleira que permita maior controle sobre focinho, orelhas e olhos do cão.

Seguindo as dicas de vocês, em quanto tempo consigo ajudar meu cachorro reativo?

R: As dicas de gestão da reatividade possuem efeito quase imediato. Enquanto as dicas de tratamento são de longo prazo, porém essenciais. Como cães adquirem novos hábitos em até 14 dias, você verá efeitos positivos nesse prazo. Mas seja consistente.

Até que idade é possível reabilitar um cachorro reativo?

R: Cães não se importam com o passado, nem pensam no futuro. Eles vivem o presente, e graças a isso você pode reabilitar um cão em qualquer época da vida.

 

Tem alguma dúvida sobre como baixar o e-book Estilo Ruff Ruff? Clique aqui!