Alguns sabotadores atrapalham os passeios com seu cachorro, sem que você nem perceba que isso está acontecendo.

 

Em geral, somente quando aponto e explico para alguém os efeitos desses sabotadores, é que as pessoas conseguem evitar esses erros e são capazes de melhorar a qualidade dos passeios.

 

Mas… calma, porque as informações certas (que você vai encontrar nesse artigo) vão ajudar você a resolver esse problema e, com isso, evitar o uso de ferramentas que só sabotam o aprendizado do seu cachorro.

 

A vantagem da ferramenta certa é justamente essa, otimizar os treinamentos do seu cão comunicando de forma clara e assertiva o que você deseja dele durante a caminhada.

Então vamos conhecer esses sabotadores mais comuns para você nunca mais tirá-los da gaveta:

 

 

 

1. Guia de Tração (ou Peitoral)

 

coleira-martingale

A guia de tração surgiu para otimizar o trabalho de cães que puxam carga. Ela permite que um cachorro imprima o máximo de força, de uma maneira confortável, para puxar o que vem atrás (nesse caso, você).

 

Conhecida como peitoral, a guia de tração é quase sempre adquirida por um dono que desconhece sua origem. Ela acaba dificultando a educação para o passeio porque não garante um controle efetivo sobre o cão.

 

E nem deveria, já que seu propósito é servir ao cão que anda à frente, e não ao lado do dono. Por essa razão treinadores que insistem no uso dessa ferramenta levam em média 3x mais tempo para entregar resultados.

 

Você jamais deve usar uma guia de tração quando seu cão:

 

- Não sabe passear educadamente.

 

- Pesa mais de 20kg.

 

- É de uma raça especialmente forte.

 

Curiosidade: Alguns Pit Bulls são capazes de tracionar cargas acima de 3.000 kg usando uma guia de tração. Pense no que seu peso significa caso ele deseje puxá-lo durante o passeio.

 

 

2. Guia Retrátil (ou de comprimento variável)

 

 

Um dos acessórios mais comuns (e sabotadores mais perigosos) é a guia retrátil. Muita gente não sabe, mas ela foi criada para otimizar trabalhos de busca e salvamento, e deve ser usada por treinadores experientes.

 

Infelizmente esse acessório pode ser encontrado facilmente em Pet Shops, e é comumente utilizado por donos que não estão preparados para o uso responsável.

 

Os problemas da guia retrátil:

 

- A ideia da maioria dos donos é usar essa ferramenta para dar ao cão mais liberdade durante o passeio. Mas na cidade seu cachorro estará sujeito a estímulos diversos que podem iniciar uma reação inesperada. E quanto mais longe ele estiver, menor será sua chance de resgatá-lo em uma emergência.

 

- Se você ensina que ao puxar ele terá mais liberdade, ele tentará repetir a ação para o resto da vida. Ocorre que nem sempre você desejará dar a ele mais espaço, mas como ele saberá a hora certa de puxar? Como resultado, ele fará isso a todo momento como uma tentativa de ter mais liberdade, e suas chances de ensiná-lo a andar educadamente serão cada vez menores.

 

Curiosidade: Acidentes por causa da guia retrátil são muito comuns. Cães com liberdade que não sabem passear educadamente se enroscam em outras pessoas e animais, causando ferimentos graves.

 

 

3. Enforcador (ou Colar de Estrangulamento)

 

coleira-martingale

Reconheço o potencial desse modelo durante treinamentos, mas considero um erro disponibilizar esse tipo de ferramenta para venda em Pet Shops. Assim como a guia retrátil, enforcadores devem ser usados por treinadores experientes que sabem o que fazem.

 

Geralmente, ele é usado por donos que enxergam o enforcador como uma ferramenta de punição para o cachorro que puxa.

 

Errado: Seu cachorro vai puxar, se sentir estrangulado, e provavelmente puxará ainda mais (numa tentativa de escapar daquela situação).

Errado: O passeio desconfortável aumentará a excitação e impedirá seu cão de assimilar qualquer tipo de instrução.

Errado: Com o tempo seu cachorro reconhecerá o passeio como algo negativo e estressante.

Errado: Sem a experiência necessária para usar essa ferramenta, as chances são de você machucar gravemente seu melhor amigo.

 

Concluindo

 

Existem outros sabotadores que acabam atrapalhando os passeios com seu cachorro, mas esses são os mais comuns e que, na maioria das vezes, passam despercebidos bem na frente do nosso nariz.

 

Caso você queira dominar não só a arte de passear com seu cachorro, mas também deseja entender melhor como um passeio produtivo e uma socialização adequada podem ajudá-lo, conheça o e-book Estilo Ruff Ruff, apertando aqui.

 

Caso você queira conhecer a coleira que eu utilizo nos passeios com meus cães, conheça a Martingale, apertando aqui.

 

Tem alguma dúvida sobre esse artigo? Clique aqui e fale diretamente conosco!